Número total de visualizações de página

terça-feira, 25 de julho de 2017

Um trabalho a tempo inteiro



Viver e gostar de viver é um trabalho a tempo inteiro. Exposto a todo o tipo de erros, até os que se guardam a sete chaves.
 A realidade reduz as expectativas. Ainda assim, há surpresas, imprevistos, pontas soltas que permitem novos enlaces e uma linha de montagem onde o essencial se mistura com o acessório. O difícil mesmo é não se perder.
Depois convém contar com outro elemento relevante, o tempo atmosférico. É uma espécie de interlocutor para todas as certezas estúpidas e para todos os sorrisos com e sem motivo.
 É importante aprender a  mastigar os condicionalismos, como um fruto desconhecido que pode revelar-se surpreendentemente agradável.
 Há uma ladainha que a todos acompanha : "Se estiveres bem disposto, se não idolatrares a sorte, se não a desprezares, se estiveres disponível para conhecer novas coisas, se fores tu com feitos e defeitos, com sonhos e projectos, com a ânsia de subir e descer as ruas e calçadas do futuro, sem medo, com paixão. Se..." 
Coisa para um trabalho a tempo inteiro.
 Afirmo sem ligeireza que os sonhos não têm altos e baixos. Somos nós que os temos, quando nos entupimos de desalento, como quem é alérgico ao pólen trazido pelo vento.
Quanto a isso,  é esperar que o vento mude.

N.B.


* imagem Pinterest



Sem comentários:

Enviar um comentário

Mania de escrever

Mania de escrever
Aqui pratica-se a mania de escrever