Número total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Gosto de vésperas



Gosto de vésperas. Gosto do que antecede momentos felizes. Gosto da adrenalina, da ansiedade positiva, do sonhar antes de acontecer.
As vésperas cheiram a dias de sol, à casa arejada e limpa, à cama vestida de lavado, ao bolo acabado de cozer. E vestem-se com o frou-frou de coisas que se tagarelam dias a fio, depois de acontecer.
Ninguém finque certezas de véspera. O inesperado é o convidado indesejado destes dias, enquanto o coração empenhado trava contas com o relógio.
São uma espécie de prólogo de uma história por escrever. O argumento ganha corpo no dia seguinte.
Às vezes, o que nos vale são as vésperas e não o dia. Valem-nos as pessoas e as anedotas que lhes ficam associadas em permanência, àquele dia e àquele lugar. Não é estranho dizer-se que há vésperas, que suplantam o próprio dia.
 Uma coisa é certa, raramente a véspera atrasa o dia. Isso agrada-me e descansa-me. Tudo o mais será transformado e digerido no coração e nos olhos de quem lá esteve.

N.B.



* Imagem Pinterest


Sem comentários:

Enviar um comentário

Mania de escrever

Mania de escrever
Aqui pratica-se a mania de escrever