Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Com os pés no Verão



Que nome se dá à sensação provocada pelas árvores que correm, as cores que sprintam, enquanto os pés se regalam ao vento, o corpo descansa e a cabeça fica em stand by?

Preciso disso, não sei qual a designação, mas é isso.

O mundo ferve de ódios, de loucos e assassinos . Chamam-lhe insanos, terroristas, desumanos. Impõe-se começar de novo, do princípio. Fazer como dizia Mandela, ensinar a amar ao invés de a odiar. Porque não se nasce a odiar, aprende-se.

É preciso desfrutar desalmadamente do que não tem preço, do amor, do sol , do vento, do mar, do que cresce por esses campos afora, nas arribas onde a natureza mora.

Que bom que era, se por magia desaparecesse o consumismo, a globalização, este aceleramento que nos conduz ao abismo.

Quero partilhar a brisa fresca nos pés. Venho convidar-vos a dois dedos de serenidade e ao poder de por instantes acreditarmos que não se pode perder, o que merece ser salvo.




N.B.



smile emoticon

Sem comentários:

Enviar um comentário

Mania de escrever

Mania de escrever
Aqui pratica-se a mania de escrever